2a.jpg
Leve a peito....jpg
Design sem nome 7.jpg
Design sem nome 5.jpg

H. Gabriel Art & Design

O sentimento de pertença é inerente à condição humana; os sinais identitários sempre foram a manifestação visual, gráfica, desse sentimento. As sociedades primitivas marcavam o corpo com cores ou tatuagens que tornavam clara a sua pertença a uma tribo, etnia, região, culto. Civilizações avançadas faziam-no através de símbolos, signos, formas e cores nas vestes, nas bandeiras, flâmulas, estandartes, no velame dos navios, na arquitetura, nas artes. Todos temos presentes os sinais da Portugalidade nas velas das naus, nos peitorais ou mantos dos cavaleiros, nos panos ondulantes nas torres de menagem, nas pedras sabiamente esculpidas em edifícios sacros ou profanos, no traço subtil de pintores ou canto enigmático de poetas…

É este universo identitário, por vezes mítico, místico, iniciático, que se revisita na presente colecção.

SAIBA MAIS